UMA PETIÇÃO PARA CRIANÇAS

PORQUÊ?

“Alguns politicos fazem troça de nós dizendo que nós não sabemos de nada ou que seria ser melhor estarmos calados porque as crianças devem ter a boca fechada”
Uma entrevista com Pina Helsen, Marian Jones e Roos Monbaliu
Por Stijn Devillé, Director de Het Nieuwstedelijk
Fotos Ewoud Monbaliu

Estamos num dia ensolarado em fevereiro. Nós encontramo-nos com Marian em casa, onde a atmosfera é relaxada imediatamente. Os adultos dizem que temos que ir à escola ou brincar do lado de fora, em vez de nos envolvermos no debate climático. Mas como podem nossos futuros filhos serem capazes de brincar do lado de fora se nosso mundo for sufocado por excesso de CO2 na atmosfera?

Para começar: se eu me informei corretamente, não podes assinar uma petição on-line. Tu deves ter pelo menos 13 anos para assinar alguma coisa.
Marian: Isso deixa-me muito zangada e triste ao mesmo tempo. Pfft. Ficamos muito desapontados quando ouvimos isso. Não podemos ir às Marchas pelo Clima saltando nem podemos assinar petições. Aparentemente, não podemos fazer nada além de manter a boca fechada. É por isso que queremos ir ao comissário de direitos das crianças. Somos nós que mais sofreremos com a mudança climática. Enquanto isso não é culpa nossa. E nós não poderemos mudar nada. Então será tarde demais. Começar esta petição e fazer com que nossas vozes sejam ouvidas agora é tudo o que podemos fazer. Apelamos a todas as crianças de todo o mundo que assinem a nossa petição. Mesmo que isso só possa ser feito com a ajuda de nossos pais.
Será que as crianças entendem alguma coisa sobre mudança climática? Não estás apenas faltando à escola porque os outros também estão a faltar ou porque é fácil copiar o comportamento de adolescentes? Ou porque acha emocionante sair da escola por uma tarde, para que não fique chateado na aula?
Roos: Nós somos estudantes do ensino primário, mas isso não significa que não saibamos nada. Assistimos às notícias das crianças quase diariamente e às vezes até assistimos aos noticiários da TV. Na escola fazemos apresentações e os chamados "actuas". Você não deve presumir que não estamos cientes do que está acontecendo no mundo.
O que são “actuas”?
Pina: Eu acho que você usa a palavra "discurso" para isso. Em tal discurso, escolhemos um tema relevante que está no noticiário naquele momento e que é interessante para as outras crianças da turma. Depois da palestra, discutimos isso com toda a turma. Às vezes, também convidamos cientistas da universidade para vir e explicar um tópico mais difícil, como a biodiversidade.
Roos: Mas também pode ser sobre produção de alimentos, comércio justo, social media, política partidária e, claro, mudança climática. Somos estimulados pelos nossos professores a ler livros de biblioteca, artigos de jornal ou artigos do Wikipédia sobre esses tópicos. Com a nossa turma também visitamos exposições e peças teatrais. Nós até entramos em debate com artistas. E nós entrevistamos especialistas e produzimos nosso jornal escolar semanal.
Vocês entendem realmente o que os especialistas e cientistas estão a dizer?
Marian: Obviamente que não entendemos todos os detalhes técnicos! Mas parece que entendemos as principais conclusões e muito melhor do que os nossos políticos. Sabemos que o sistema climático está chegando muito perto de um ponto sem retorno: esse é o momento histórico em que perdemos o controle sobre o sistema climático. Então é tarde demais para fazer algo sobre isso. Acho que eles chamam isso de aquecimento global descontrolado. Uma vez que isso comece a acontecer, sabemos que isso terá consequências terríveis para as vidas de muitas pessoas no mundo.
Pina: Há um famoso biólogo britânico (Sir David Attenborough, nota dos editores) que até afirma que isso pode ser o começo do fim da humanidade. Você percebe o quão assustador é quando ouvimos isso na televisão? Isso me deixa com muito medo. Isso é sobre nós, você sabe!
Tudo bem. Parece ser bom e útil se você trabalha com esses tópicos na escola. Mas se você já está fazendo isso na aula, por que você ainda está manifestando?
Marian: Falar sobre isso na escola não vai resolver esse problema, pois não? Nós temos que contribuir mais, assim como Greta Thunberg e Anuna De Wever (a garota de 17 anos liderando os protestos na Bélgica, nota dos editores)! É por isso que lançamos essa petição.
Pina: O que deixa Greta Thunberg e Anuna De Wever realmente zangadas é que nossos ministros não parecem entender que o aquecimento global é a mãe de todos os problemas, o que precisa ser resolvido AGORA antes que seja tarde demais.
Greta Thunberg e Anuna De Wever são as vossas heroínas. Mas elas não são cientistas, pois não?
Marian: Claro que não. Mas nossos ministros não são cientistas também, são? Greta e Anuna estão basicamente dizendo: comecem a ouvir o que os cientistas estão nos dizendo o que precisa ser feito! Greta Thunberg afirma o seguinte: se os cientistas têm a evidência de que existe um problema real com o nosso sistema climático e as conseqüências serão terríveis, então é lógico concluir que devemos fazer algo a respeito.
Mas há muito dinheiro necessário para isso. Precisamos que a economia resolva isso.
Pina: A maneira como a economia está funcionando agora está-nos deixando doentes. É como um médico que diz que você tem câncer. E ele continua dizendo que você pode sobreviver se começar um tratamento AGORA. Então, seria estúpido tentar encontrar outro médico que lhe diga que você não tem câncer. Qual é o sentido de tentar encontrar desculpas para não fazer nada? Não, a única boa resposta é: OK, diga-me o que devo fazer para que eu possa sobreviver!
Roos : Ou compare com uma alergia a nozes. Se você continuar a comer nozes, vai morrer! Você vai dizer a si mesmo “eu vou parar de comer nozes no fim de semana, mas vou continuar a comê-los no resto da semana” Isso é louco! Mas isso é exatamente o que os adultos estão dizendo sobre nossas emissões de CO2. Isso não é completamente estúpido?
Pina: É lógico que enfrentemos um problema sério como a mudança climática de maneira adequada. Porque é que será que os políticos estão sempre procurando desculpas para não resolver esse problema? Por que é tão difícil para os adultos entender isso? Para nós, como crianças da escola primária, isso é muito simples.
Marian, seu pai é um cientista ambiental e autor de livros sobre as mudanças climáticas trabalhando na Universidade de Leuven? Ele não está apenas usando você para seu próprio benefício?
Marian : Aah. Eu acho que uma pergunta insultuosa. É este o benefício que queremos sobreviver neste planeta? Não é isso que todos nós queremos? Obviamente, em casa falamos mais sobre mudanças climáticas que em outras famílias. Mas enquanto crianças, podemos ver o que está acontecendo, não podemos? Eu tive a idéia de fazer um discurso na manifestação climática em Leuven (31 de janeiro, quando 3.500 crianças da escola primária participaram de uma manifestação climática em frente à biblioteca da Universidade, nota dos editores). E foi ideia minha iniciar uma petição climática. Na realidade, é exatamente o oposto do que você está reivindicando. Eu tenho usado meu pai e sua rede para fazer isso. De todas as pessoas que vivem neste planeta no momento, é a nossa geração que será mais atingida pela mudança climática. Enquanto nós não somos responsáveis ​​por causar esse problema. Será muito tarde para mudar as coisas quando terminarmos de estudar. Começar esta petição e deixar que nossas vozes sejam ouvidas é a única coisa que podemos fazer agora.
Roos: Alguns políticos gozam connosco, dizendo que não sabemos nada ou que seria melhor estarmos caladas porque as crianças ficavam caladas. Não nos calaremos. Até que os governos comecem a ouvir!

Toespraak Marian Jones

Herbekijk hier de speech van Marian op Le(u)ven voor het klimaat.

Geplaatst door Freinetschool de Zevensprong op Donderdag 7 februari 2019